Na crista da onda

Cristaleiras resistem ao tempo e assumem lugar de destaque na decoração, herdadas ou feitas sob medida, elas causam impacto!

crista

A cristaleira tem o poder de acompanhar gerações e permanecer na composição da decoração com elegância e beleza. O móvel nasceu da paixão da rainha Mary, da Inglaterra, por louças, no fim do século 17. Ela o encomendou a artesãos para exibir sua coleção de porcelanas em azul e branco, cores do seu país de origem, a Holanda. Novidade, a peça foi adotada no resto da Europa e nos EUA e chegou ao Brasil com a corte portuguesa. Por isso, ela se tornou símbolo de poder e riqueza. Atualmente não é mais assim, embora ela mantenha o mesmo charme. E agora elas são herdadas, disputadas em antiquários e até feitas sob medida.

crista1

crista2

crista3

Ao longo dos anos a cristaleira se transformou. Se não há cristais para guardar, ela ficou democrática e aceita de livros a sapatos. Aliás, a dica de usá-la como sapateira é superbacana. Na verdade, o móvel é perfeito para expor a história dos donos da casa. Nele as pessoas exibem lembranças de viagens, xícaras, taças, objetos antigos, caixinhas, miniaturas e presentes. A peça é tão sedutora que faz o visitante parar diante dela para admirá-la, apontar o que tem dentro, emendar conversas e histórias.

crista5

crista4

crista6

crista7

crista8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.