Mês: junho 2015

A gente, ao longo do tempo, adquire o costume de usar determinados móveis e acessórios sempre da mesma forma, sem tentar explorá-lo de maneiras diferentes. Este olhar acomodado faz com que a gente não consiga perceber quão multiuso um objeto pode ser. E, para reverter este processo, olha… só exercitando. Experimente olhar um móvel com outros olhos, sem medo do ridículo e com mente aberta, e veja quantas possibilidades podem sair desta análise meio maluca. Garanto que sua cabeça vai borbulhar de ideias!

O banco é um exemplo de móvel megaversátil e pouco aproveitado pela maioria das pessoas. Garanto que você nunca conseguiu fugir muito do comum, sempre o colocando em volta da mesa ou em um cantinho para receber as visitas.

banco8

Já pensou que ele pode fazer às vezes de mesa de centro? Pois é, o banco fica lindo e diferente se colocado na sua sala, para servir de apoio as suas revistas e acessórios decorativos. Se sua casa permite o uso de um móvel de maior comprimento, por que não arriscar? Senão couber, dois bancos no lugar de uma poltrona pode deixar o décor mais interessante.

banco4

Como prova de que ele é bem-vindo em qualquer ambiente da casa, que tal colocá-lo no seu quarto? Quando posicionado aos pés da cama, ele fica bacana e funcional, apoiando suas roupas ou te ajudando no momento de calçar os sapatos, por exemplo.

banco2

No hall de entrada, ele se encaixa perfeitamente, pois é estreitinho e não atrapalha a passagem. Escolhendo um modelo bonito, é só você decorá-lo com almofadas coloridas e pronto!  Ele dará um toque todo especial para seu cantinho. Além disso, vai servir de apoio para bolsas e casacos, se quiser.

banco3

banco9

banco

banco5

banco1

banco10

Aficcionados por estilo e decoração provavelmente não abrem mão de um belo tapete, e assim eles adquirem cada vez mais fãs.

Vou dar algumas dicas se você tem dúvidas de como usa-los, elas podem te ajudar!

1. Ambiente grande = Tapete grande! Tapetes pequenos só se salvam quando são assimétricos ou propositalmente não têm a mesma forma que a sala, como os tapetes redondos ou as composições de tapetes.

tap

2. Deixe o tapete “respirar”. Procure deixar pelo menos 20cm de borda livre de piso ao redor do sofá, para que o tapete não passe a ideia de carpete. Isso traz leveza pro ambiente, além de valorizar seu piso.

3. Deixe o tapete ultrapassar os limites do sofá. É crucial que o sofá passe pelo menos 30cm de cada lado do sofá, pois as mesas laterais vão precisar desse apoio. Optar por um tapete do tamanho do sofá daria uma sensação de achatamento ao ambiente.

tap7

4. Pernas dos móveis devem ficar em cima do tapete. Essa não é uma regra fixa pra todas as pernas dos móveis, mas o ideal, certamente, é que pelo menos as pernas da frente de poltronas, cadeiras, pufes e sofás fiquem realmente em cima do tapete. O que acontece se não ficarem? Vai passar a sensação de que o tapete é pequeno demais pro ambiente.

tap5

5. Combine os tapetes. Em ambientes grandes e conjugados, como salas e sala de jantar, é comum utilizarmos diversos tapetes. Procure combinar esses tapetes entre si. Não precisam ser iguais, mas procure o diálogo estético entre eles.

tap4

6. Use e abuse dos tapetes nos halls e circulações. É comum percebermos corredores vazios e tediosos. Se não há espaço para um simpático aparador ou prateleira para quadros, abuse dos tapetes coloridos e geométricos para trazer personalidade, assim como na cozinha.

tap1

tap3

7. Não tenha medo de estampas. As estampas geométricas, animais e florais estão super em alta. Para uma decoração mais conservadora, abuse dos tapetes e almofadas e opte por tons como branco, cinza e offwhite para os móveis estofados. Para uma decoração ousada, não tenha medo de testar diferentes combinações. Testando é que a gente chega lá.

tap6

8. Resgate seu tapete pequeno e querido. Se você possui uma herança de família fantástica ou simplesmente um mimo de tapete que não quer se desfazer, não se desespere. Uma solução que pode enaltecer essa peça é utilizar um tapete maior e neutro que ocupe toda a sala e usar esse tapete menor para um canto de destaque. Opte pelos tapetes de sisal ou juta, por serem despojados e neutros.

tap2

Há um tempinho, nós já fiz um post sobre o uso de cestos e cestas trançadinhas na decoração, lembra? Pois de lá pra cá, esse objeto ganhou ainda mais espaço nos blogs de décor!

ces2

ces1

ces3

Pudera, né? Cestos são uma maneira barata, prática e supercriativa de decorar  e acabar com a baguncinha. Tem quem não goste de aliar decoração à organização?

ces8

ces4

ces7

Então, pra mostrar como essa é uma opção bacana, selecionei imagens que vão desde organizar, enfeitar, eles como cache pot e até na parede,  pra quem quer organizar sua casa e decorar com muito bom gosto. Vamos conferir?

ces6

ces

ces5

ces9

ces10

De madeira, de vidro e até de mármore, os aparadores/ consoles são um coringa na decoração dos ambientes. Eles podem apoiar fotos da família ou servir de suporte para objetos variados. Com certeza é um item que dará um charme ao seu ambiente.

console2

console1

O aparador não precisa necessariamente ficar na entrada da casa. Ele pode ser usado de acordo com a sua necessidade, como por exemplo, em um lugar para guardar a louça, para apoiar travessas na sala de jantar, objetos atrás de um sofá entre outras coisas.

console3

console

A ideia de hoje é usar a criatividade e construir boas oportunidade para utilizá-los!!

console4

console5

console6

console7

* A diferença entre eles é basicamente no espaço utilizado abaixo do tampo e, em geral, possui portas. O “buffet” e a cômoda são móveis comumente fechados por portas, enquanto o aparador e o console em geral possuem um estética mais leve.

Para colorir os dias cinzentos da estação e avivar os jardins, é fundamental escolher as plantas ideais para esta época, apostando em espécies resistentes às baixas temperaturas. Além disso, cuidados com a terra podem garantir um inverno florido e exuberante.

flor

As flores boca-de-leão e a amor-perfeito são adequadas para os dias com excesso de frio, mas não dispensam os cuidados indicados a todas as outras espécies. Independentemente do clima, é importante corrigir o solo duas vezes por ano, especialmente antes da chegada do inverno, realizando adubação para que as plantas estejam fortalecidas.

flor1

flor2

A begônia, flor classificada como perene (ou seja, possui um ciclo de vida permanente), é outra espécie indicada, por se adaptar muito bem às variações climáticas comuns da estação. Em casos de geada, frequentes na região Sul do Brasil, é importante evitar o contato direto das plantas com o gelo, se possível, mas a manutenção da adubação auxilia para que cheguem exuberantes à primavera.

flor6

flor7

Por haver mudanças constantes de clima durante o outono e inverno, com dias de sol e até aumento na temperatura, é essencial regar o jardim duas vezes ao dia, sendo no começo da manhã e no final da tarde os períodos mais indicados. É bom prestar atenção na umidade da terra antes de molhá-la, pois o inverno também traz dias úmidos e a terra pode não estar muito seca!

Conheça algumas flores que são resistentes ao frio:

Flor de maio;

flor8

Tulipas;

flor10

Violetas;

flor11