Mês: julho 2017

Tirando proveito de sua visibilidade nata e da incessante busca de deixar nossa casa com nossa cara, as mesas de centro atualmente além de decorar, põem à mostra gostos e até um pouco do nosso estilo de vida, através de inúmeros objetos decorativos e pessoais, conferindo uma decoração exclusiva e personalizada.

ctp

ctp1

ctp2
É comum  mesas decoradas com bastantes objetos, fazendo um mix de livros e revistas preferidos lembranças de viagem, pequenas coleções, cinzeiros, velas e vasos.

ctp3
Itens que devem conter simetria, volumetria, cores e/ou texturas condizentes com o décor geral de onde ela estiver, veja bons exemplos.

ctp9

ctp5

ctp4

ctp6

ctp7

ctp8

Lembrou de alguém que esse post possa inspirar? Compartilhe com eles! #VemProBlogKikaJunqueira

Decorar paredes é algo que muda o visual de um ambiente de forma instantânea. E há vários jeitos de você fazer isso com quadros, molduras e porque não, pratos?

wps

wps1

Com algumas inspirações vocês podem ter uma noção melhor de como posicionar, organizar e fazer a combinação, que é algo bem importante, pois dependendo do estilo deles você pode deixar sua casa retrô, moderna ou clean.

wps2

wps3

wps4

wps5

wps6

wps7

wps8

wps9

Uma das maiores preocupações nos dias atuais é cuidar do planeta, adotando técnicas de sustentabilidade para contribuir com a preservação dos recursos naturais. Para isso, há algumas atitudes que podem ser adotadas em casa como separar o lixo reciclável do não reciclável e reutilizar materiais em vez de descartá-los. E por falar nisso, um dos itens comumente usados em casa que pode ser reaproveitado é a garrafa de vidro – que levaria anos para decompor-se no meio ambiente.

recposta
Garrafas de vidro de todas as cores podem ser usadas para formar um lindo arranjo, basta retirar os rótulos e limpá-las por dentro e por fora.

recposta1

Para uma decoração mais moderna, vale a pena apostar em garrafas coloridas e com diferentes formatos. Caso prefira uma decoração mais tradicional, usar o mesmo modelo e cor de garrafa também consagra um belo arranjo.

recposta2
Que tal começar hoje mesmo a guardar suas garrafas e vidrinhos e deixar a sua casa com um toque ainda mais especial?
Reuni truques de decoração e artesanato para dar cara nova aos recipientes de vidro. Inspire-se!

recposta3

recposta4

recposta5

recposta6

recposta7

recposta8

recposta9

Achou que esse post pode ajudar alguém também? Compartilhe com eles! #VemProBlogKikaJunqueira

 

Desde apresentar a casa aos convidados até proteger de olhares curiosos, este espaço ganhou vários usos ao longo dos tempos. Muitas vezes compartilhado, ele acaba ficando esquecido. Chegou a hora de voltar a amar – e a enfeitar – o seu hall de entrada.

well

Se a ideia é renovar as energias e criar uma atmosfera agradável e envolvente para equilibrar a rotina, o hall de entrada pode ser planejado a partir do aspecto mais sensorial do décor. Pensando na experiência, em uma mensagem imaterial que o espaço pode evocar (tanto para quem mora na casa quanto para as visitas), aposte em plantas, em iluminação suave e quadros.

Por muito tempo as casas (das modestas aos grandes palácios) eram espaços amplos sem grande diferenciação de uso. Isso significa que ter um ambiente pensado para receber os amigos em casa e bater um papo com certa privacidade, por exemplo, foi um grande upgrade quando o assunto é bem-estar. O mesmo aconteceu como hall de entrada.

well1

A divisão dos ambientes foi uma revolução na arquitetura doméstica. E deu origem a uma série de cômodos pensados para usos específicos. Entre outras coisas, a função do hall trouxe vantagens notáveis para a vida diária dos moradores: tornou possível, por exemplo, regular o acesso de convidados aos ambientes mais privados. As casas bandeiristas tinham os alpendres com uma porta que dava para a sala, serviam para fazer essa intermediação entre o público e o privado. Eram o lugar onde você recebia as pessoas sem deixar que entrassem na casa.
Com a verticalização das cidades, o hall ficou mais parecido com o que conhecemos: Era um lugar de transição ou de separação, hoje passou a ser incorporado à casa.

well2

well3

Atualmente, o tema que ganha força no planejamento dos espaços é o conceito aberto de morar, com ambientes cada vez mais multiuso. Mas os muitos símbolos que o lugar de entrada na casa representa, e sobretudo o papel que ele ainda tem, continuam justificando sua importância: o hall tende a ficar mais personalizado e funcional.
O hall é essencialmente o lugar da primeira impressão. Mesmo na época em que funcionava para “receber parcialmente” os convidados, ele ainda era o espaço que primeiro apresentava a casa. Por isso, customizar e personalizar viraram palavras de ordem.

well4

Os elementos que colocamos ali têm o poder de surpreender ou decepcionar quem chega. Em geral, as fotos, os cheiros, os objetos escolhidos estão em sintonia com a personalidade do morador, as escolhas são intencionais porque tudo vai transmitir uma mensagem. Hoje existe essa forte tendência a singularizar os espaços. 

well5
Com espaços cada vez mais reduzidos nas grandes cidades, por exemplo, a praticidade de ter alguns itens perto da porta de entrada e saída pode ser uma solução para organizar o vai e vem diário, ganhar tempo e otimizar o uso do espaço. Sob esse ponto de vista, o hall precisa ser um lugar essencialmente funcional. A praticidade tem falado mais alto que o estilo atualmente. O design permite o casamento dos dois, mas a ideia de que o espaço precisa ser bem utilizado prevalece.

well6

well7

Ou seja: não importa qual é a necessidade específica da sua casa vale a pena olhar para esse espaço com outros olhos. Não tem um? Colocando alguns elementos-chave na entrada da casa é possível improvisar um hall do seu jeito.
Na prática, o hall de hoje muitas vezes vira um lugar esquecido e sem estilo. Isso porque na maioria dos apartamentos ele é um espaço compartilhado – e dividir pressupõe combinar estilos heterogêneos, o que não é tarefa fácil quando não se tem uma boa relação com os vizinhos. Unir gostos é um grande desafio. Pode até dar certo, mas exige um olhar treinado. É importante encontrar um mínimo denominador comum. Em termos de decoração, hoje tudo pode. A questão é mais como fazer. Quando o hall é um lugar de conflito, apostar no minimalismo pode ser um bom ponto de partida para a conciliação visual. Se não existe acordo, invista em uma boa iluminação, revestimentos, acabamentos, tons neutros e poucas peças.

well8

well9

Acha que esse post pode ajudar alguém? Não deixe de compartilhar. #VemProBlogKikaJunqueira