Mês: março 2019

A estação mais quente do ano se despede e dá espaço para o clima friozinho e o aconchego do outono entrar. Pensando nisso, preparei cinco dicas para você vestir a sua casa com a cara da estação, vem ver!

outono1

Atmosfera cozy

Para criar um clima aconchegante, é hora de tirar do armário as peças que transmitam conforto e distribuir pela casa: tapetes, almofadas e mantinhas.

outono

outono6

Climatize!
Que tal substituir as lâmpadas brancas pelas amarelas? Além das lâmpadas quentes passarem a sensação de aconchego, elas deixam o ambiente mais intimista e acolhedor.

outono7

outono4

Paleta outonal
Quando entra uma nova estação é necessário adaptar a casa à ela. Além de aquecer o ambiente, apostar na mudança de cores é uma boa maneira de renovar o décor. Os tons mais sóbrios como os cinzas e azuis são os mais indicados para criar essa atmosfera outonal.

outono3

Prepare a casa para receber os amigos!

outono10

Deixe mantinhas disponíveis no sofá para que eles se aqueçam. Velas e galhos secos também são uma ótima pedida para deixar o décor bacana.

outono8

outono13

Sabores do outono

O clima friozinho pede pratos quentes. Aposte em receitas de cremes, massas e até mesmo um fondue acompanhado de um bom vinho. Para quem tem lareira, o clima fica ainda mais gostoso na mesa de centro com algumas almofadas e mantinhas espalhadas pelo chão.

outomo10

Você não precisa ser Designer de Interiores para viver em uma casa bacanuda, mas aprender a pensar como um ajuda.

Neste post eu te conto 5 coisas que um designer faz em todo projeto e você talvez ainda não.

1. Designers criam uma atmosfera que conta uma história

A escolha das cores, a iluminação e até a maneira como os móveis são distribuídos no ambiente contribuem para criar o clima, o mood da decoração.

designer

Uma casa com personalidade conta a história de seus donos através dos seus móveis e objetos.

Dedique um tempo para pensar qual história você gostaria que a sua casa contasse sobre você.

Colecione imagens que traduzam visualmente esta história e crie um mural de inspirações, por exemplo.

designer1

2. Designers assumem riscos

Imaginar novas maneiras de surpreender faz parte de qualquer trabalho criativo, mas isto não significa que você deve ousar só para ser diferente.

Assumir riscos é dar uma solução inusitada para um problema inesperado.

É dar destaque a um canto esquisito, a uma coluna que apareceu no caminho quando a parede foi derrubada ou evidenciar com uma cor marcante uma cozinha minúscula.

designer2

designer5

3. Designers simplificam

Decorar envolve uma quantidade assustadora de detalhes e decisões capaz de paralisar até os mais experientes: Qual a melhor altura e cor para o rodapé? A cortina vai ser de trilho ou varão? Será que a estampa da almofada combina com o tapete?

designer3

Simplifique.

Prefira formas simples, cortinas sem pregas, rodapés sem desenhos, piso único na casa inteira, paleta de cores restrita.

Assim, você economiza tempo e dinheiro na tomada de decisão.

designer6

4. Designers estimulam todos os sentidos

Um designer de interiores pensa a decoração de uma casa em “camadas”.

Camadas de decoração são os elementos decorativos usados para transformar um ambiente “bonitinho” em UAU.

São as cores, estampas, texturas, iluminação, livros, espelhos, tapetes, cortinas, arte, plantas e também a maneira como estes elementos se combinam e se sobrepõem criando o todo.

designer8

5. Designers seguem um roteiro

Quando a gente pensa num ato criativo, em qualquer área, artes, música ou design, pensamos em uma coisa quase mágica. Artistas e designers colecionam referências e experiências o tempo todo e acessam isso quando vão criar.

designer7

É verdade que cada profissional desenvolve o seu próprio método de trabalho e que alguns são mais intuitivos e outros mais técnicos, mas todo designer segue um roteiro.

Um designer sabe onde quer chegar antes de começar e traça um plano para chegar lá, e seguindo esses passos você também chegará!

designer10

 

Não siga estas regras de decoração! Isso mesmo, você leu certo; NÃO siga estas regras de decoração.

Eu te explico porque.

A regra do conjuntinho diz que seus móveis devem combinar. Que você deve escolher móveis com o mesmo tipo de acabamento para não errar.

O que eu digo?

Conjuntinho é CHATO!

Quando você compra todos os móveis na mesma loja, escolhe um sofá de 3 e 2 lugares ou uma mesa de jantar com as cadeiras combinando sua decoração fica sem personalidade.

regras

Na sala prefira combinar o sofá com 2 poltronas confortáveis.

Se você tem pouco espaço, o melhor é usar um sofá magrinho e muitos assentos soltos que possam mudar de lugar facilmente, como cadeiras, bancos e pufes.

regras2

Na sala de jantar, economize na mesa (ela acaba ficando escondida atrás das cadeiras mesmo) e invista em cadeiras bacanas que possam passear por outros ambientes também.

 

regras4

regras5

Regra do Ponto Focal

A regra do ponto focal diz que se você não deve pendurar quadros e objetos em todas as paredes do ambiente para não ficar poluído.

A regra do ponto focal diz que você deve escolher UMA parede para ser o ponto focal da decoração.

O que eu digo?

More is MORE!

Claro que se você tem uma alma minimalista você tem pavor de paredes cheias.

Mas se você é como eu, e acredita que objetos contam histórias, trazem boas lembranças e te fazem sentir acolhida e protegida, então não tenha medo de expor seus tesouros particulares.

Seus “tesouros particulares” são aqueles objetos que tem um significado especial pra você e refletem a sua personalidade.

regras6

regras7

Regra da Cor Escura

A regra da cor escura diz que cor escura nas paredes escurece o ambiente.

O que eu digo?

Que o que escurece ambiente é falta de luz!

Se você tem uma sala ou quarto com boa entrada de luz natural, não é pintando a parede de cor uma cor fechada que ela vai ficar escura.

regras8

Uma cor escura em um ambiente bem iluminado ajuda o olhar a encontrar limites e serve como pano de fundo para destacar elementos da decoração como um móvel especial ou uma coleção de arte.

Em um ambiente pequeno, a cor escura cria profundidade e a sensação que o espaço é maior, porém mais intimista e aconchegante.

Cor escura em ambientes pequenos deixa o espaço acolhedor. 

Regra das Cores Neutras

A regra das cores neutras diz que mantendo a decoração totalmente neutra não tem erro.

O que eu digo?

Cor é vida!

Um ambiente todo neutro, paredes, móveis e acessórios, é entediante e sem graça.

regras9

Um ambiente neutro pra funcionar precisa de mistura de texturas, muitas texturas.

regras10

Para conseguir este efeito você precisa de muita prática.

Para quem está começando na decoração eu sugiro sempre criar uma “base neutra”, escolher uma ou duas cores e trabalhar em cima delas.

regras14

Está insegura com as cores? Vá de neutro + pontos de cor. 

regras3

Sobre Regras de Decoração

A única regra de decoração que vale a pena seguir é:

Se conheça!

Se você quer uma casa que transpire personalidade e te faça sentir inspirada, você precisa se conhecer, manter a cabeça aberta e abrir mão das regras de decoração.

O segredo é experimentar, não se levar tão a sério e se DIVERTIR.

regras1

A dupla preto e branco é um coringa na decoração. Essa poderosa e atemporal combinação funciona em qualquer estilo, do clássico ao contemporâneo, mas também requer alguns cuidados.

branco

branco3

É bacana adicionar variações de bege e de cinza, por exemplo, o que resulta em uma combinação menos óbvia e rígida entre tons claros e escuros.

branco6

Projetar um ambiente totalmente em preto e branco é arriscado sob pena de ficar muito conceitual ou sem graça.

É possível ter um ambiente elegante e aconchegante em preto e branco, tudo depende dos objetos, dos elementos e dos materiais utilizados. Mais simples ou mais sofisticada, é uma combinação poderosa.

branco4

Por isso, antes de comprar tudo em P&B, avalie o que você tem em casa, o espaço disponível e o estilo que deseja.

♦ Comece com branco em paredes e móveis, pincelando o preto em almofadas, tapete, mesa auxiliar e luminária. Se quer ousar, adquira um móvel de qualidade e de efeito em preto, ou reforme um antigo com acabamento na cor.

branco8

♦ Invista em materiais de qualidade e naturais. Em vez de poliéster, opte pelo algodão. No lugar do laminado, prefira madeira. É mais caro, mas o acabamento e a aparência são superiores.

branco9

♦ Componha as paredes com fotografias P&B, criando uma mini galeria de arte.

branco12

♦ Amplie a paleta para tons de cinza (do chumbo ao claro) e bege (off-white e areia, por exemplo) e não fuja dos tons vivos. Mesmo que o P&B domine, mescle com outras cores, especialmente em objetos ou utilitários.

branco11

branco2

branco13

Com diferentes formatos e espécies de plantas, escolha um jardim vertical para chamar de seu. Mesmo com pouco espaço, confira as dicas para um cantinho verde em casa.

vertical1

Quando você passa por um jardim vertical como o do Elevado Costa e Silva, o famoso minhocão de São Paulo, a sensação é de alivio. Um grande alívio por estar diante de um paredão verde depois de tanto cinza e concreto.

E sabe por quê? Os jardins verticais ajudam a melhorar o ar da região, reduzem a emissão de poluentes na atmosfera e trazem conforto térmico para dentro dos ambientes, diminuindo o uso de aparelhos de ar condicionando e gerando uma economia de energia elétrica de até 30%. Outro imenso beneficio dos jardins verticais é que eles atraem pássaros, abelhas e outras espécies de animais e insetos, contribuindo com o equilíbrio do micro clima local. E, é claro, não podemos deixar de citar que eles são lindos demais.

Os jardins verticais já são uma realidade – absolutamente necessária – nos dias atuais e a tendência é que o número de adeptos aumente cada dia mais. Especialmente porque os jardins verticais não são exclusividade dos grandes prédios, pelo contrário, casas e apartamentos também podem receber esse pedaço de paraíso e todos os seus benefícios.

vertical3

E se é justamente essa sua intenção, ter um jardim vertical em casa, então acompanhe esse post para ficar por dentro de tudo o que você precisa saber sobre jardim vertical. Confira:

Dicas para montar um jardim vertical em casa

  • Qualquer ambiente da casa pode receber um jardim vertical, desde que ele tenha as condições de luz e ventilação necessárias para a vida da planta;

vertical4

  • Na hora de escolher as plantas que irão compor o seu jardim, dê preferência para as que exigem os mesmos cuidados. Ou seja, nada de misturar plantas de sol pleno com plantas de sombra;
  • O jardim vertical pode ser montado diretamente na parede com o auxilio de suportes de bambu, pallets ou plástico. Outra possibilidade é deixá-lo suspenso, nesse caso os canos de pvc são muito utilizados;

vertical0

  • Pense no tipo de irrigação: manual ou automática? Para jardins verticais de pequeno porte, a rega manual é suficiente, mas para grandes paredões – tanto em altura, quanto em largura, o ideal são os sistemas automatizados que garantem a rega de todas as plantas por igual, além de facilitarem o momento de adubagem que pode ser realizada junto à irrigação;

vertical5

  • Caso você não tenha muito disponibilidade e tempo para cultivar o seu jardim vertical, opte por plantas que não exijam tantos cuidados. Uma boa opção são as suculentas;

vertical11

  • As plantas que crescem verticalmente na natureza são ótimas opções para esse tipo de paisagismo, como as samambaias, jiboias e barba de serpente. Mas existem outras que também são usadas com muito sucesso em jardins verticais. 

vertical6

vertical8

Alguns tipos de plantas para jardim vertical:

  • Brilhantina (Pilea microphylla)
  • Clorofito (Chlorophytum comosum)
  • Hera-inglesa (Hedera helix)
  • Jibóia (Epipremnum pinnatum)
  • Orquídea-grapete (Spathoglottis unguiculata)
  • Trapoeraba-roxa (Tradescantia pallida purpúrea)
  • Plantas de sombra e meia-sombra
  • Antúrio (Anthurium andraeanum)
  • Asplênio (Asplenium nidus)
  • Babosa-de-pau (Philodendron martianum)
  • Barba-de-sepente (Ophiopogon jaburan)
  • Bromélia (Guzmania sp)
  • Columéia-peixinho (Nematanthus wettsteinii)
  • Chifre-de-veado (Platycerium bifurcatum)
  • Dedo-de-moça (Sedum morganianum)
  • Dinheiro-em-penca (Callisia repens)
  • Falenópsis (Phalaenopsis x hybridus)
  • Flor-batom (Aeschynanthus radicans)
  • Flor-de-maio (Schlumbergera truncata)
  • Peperômia (Peperômia scandens)
  • Renda-portuguesa (Davalia fejeensis)
  • Samambaia (Nephrolepis exaltata)
  • Singônio (Syngonium angustatum)

Cuidados anotados e plantas conhecidas, falta agora ver o mais importante: mais projetos inspiradores de jardins verticais. 

vertical9

vertical15

vertical13

vertical16

Para todos os gostos e bolsos, dos mais elaborados aos mais simples.

vertical12