Uso funcional das cores e ousar sem receios

“Gosto de cor da porta para fora”. A frase pode parecer polêmica, mas no final é essa a decisão da maioria do clientes quando abordamos as cores nos projetos de decoração. De fato, elas atraem e imprimem elogios nas vitrines, revistas e mostras, porém, dentro de casa, o papo é sempre conservador. Nossa bandeira é colorida e nosso carnaval ainda mais.

feliz
Vamos começar pelas paredes?
A ideia não é insistir em determinadas paletas, mas argumentar em torno das boas surpresas que podem ocorrer por meio de pitadas de ousadia. A cor pode, literalmente, ser bem-vinda numa área de passagem rápida como o hall de entrada.

feliz2

feliz3

feliz4

A primeira impressão é a que fica! Ou no fundo de um corredor de acesso aos quartos, onde cabe um tom intenso para destacar uma obra de arte bacana.
feliz1
 
Vamos admitir que o lavabo sempre será um ponto de comentário das visitas sobre a personalidade dos moradores. Aposte num tom vibrante e que contraste com a composição restante.

feliz5

feliz6

Uma parede repleta de quadros ganha força e junção num tom que valorize as molduras.

feliz8

feliz7

E atrás da TV? Já aprendemos que nos cinemas as cores escuras melhoram (e muito) a qualidade da imagem.

feliz9
E qual cor usar?
Nos exemplos acima abordamos a aplicação das cores norteados por critérios funcionais. Falemos agora das tonalidades. Se perguntarmos para alguém sobre a sua cor preferida, provavelmente a resposta não corresponderá com a cor que pretendemos ter todos os sofás da sala. Podemos fazer um exercício semelhante aos terapeutas aqui: quantas pessoas vivem na casa? O que elas fazem, quais são as rotinas? Quais viagens foram marcantes? Cores da infância, lápis de cor preferido? 

feliz10
Use bem o que se tem!
Um olhar para dentro de casa, somado à vontade de fazer algo diferente, provocar uma nova sensação e “trazer humor ao espaço”. São os pontos de partida que precisamos acionar para que o primeiro passo seja dado. Saindo das paredes, os acessórios também são poderosos aliados no processo de colorir.

feliz12

São fáceis de testar por serem menos definitivos. Arriscar com eles pode ser divertido e revelador. Eleja uma paleta de cores e distribua as nuances por meio das estampas das almofadas e tapetes. Tons do detalhe do vaso estão nos quadros. Nada foi por acaso. Decorar é planejar. É compor. É curtir o processo até o resultado.

feliz13
A cor no quarto deve ser clara?
Livre-se de pré-conceitos. Valores familiares e dicas são importantes, mas devem ser ponderados. Sim, um quarto num tom claro traz a sensação de relaxamento, mas num tom escuro o aconchego chega antes, concordam? Entenda a sua real expectativa e coloque as cores como aliadas. Simples assim. Espero encontrá-los mais coloridos no próximo post!

feliz11

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.