Como selecionar peças-chave para decorar ambientes pequenos e os truques para melhor otimização do espaço

Viver em pouco espaço é a realidade das grandes cidades do mundo, principalmente quando o assunto são imóveis novos. Basta fazer uma rápida pesquisa para verificar a grande quantidade de apartamentos pequenos que são lançados atualmente. Mas, não pense que morar em pouco espaço precisa ser sinônimo de aperto e bagunça.
Com um bom projeto, é possível viver em um ambiente aconchegante, com tudo o que você precisa. E, outra, é uma boa oportunidade para praticar o desapego e consumir menos coisas desnecessárias.

lil

lil1

Sacadas inteligentes criam oportunidades para aproveitar todos os cantinhos.

lil3
Quanta vida cabe em 46 m²? Muita!
Os apartamentos estão ficando cada vez menores e é necessário usar a criatividade para dar função a cada precioso metro quadrado.
Circulação e ergonomia, funcionalidade ou multifuncionalidade e aproveitamento máximo são as diretrizes que devem servir como base para projetar espaços pequenos.
Escolha primeiro os móveis maiores e fundamentais, em seguida pense nas peças complementares e nos acessórios. Assim fica mais fácil definir as prioridades e o que usar nos espaços que sobram.

lil7

Sim, é preciso abrir mão de algumas coisas. Muitas vezes é necessário escolher entre móveis que realmente serão fundamentais no espaço, como por exemplo um sofá ou uma poltrona. Se o sofá será a peça chave da sua sala e não houver espaço para a poltrona, desapegue.

lil2

Faça testes antes de comprar as peças. Use jornal ou fitas adesivas para simular o tamanho dos móveis no espaço.
Dar mais de uma opção de uso para o mesmo móvel pode diminuir a quantidade de peças no ambiente, o que dará leveza e sensação de espaço livre, por exemplo, banquinhos podem funcionar como assento e mesa lateral.

lil4

O sofá-cama traz a possibilidade de ser montado e desmontado de acordo com a necessidade, a cama baú permite aproveitamento de espaço para armazenamento.

lil5
Se o orçamento permitir invista em marcenaria sob medida, a otimização do espaço vai ganhar muito. Paredes bem aproveitadas liberam espaços para circulação.

lil6

lil8
O uso de móveis retos dá a sensação de continuidade, prolongando o espaço.

lil9
Apostar em uma paleta neutra como base é mais fácil de não sobrecarregar.

lil11

lil10

Para dar mais personalidade, é possível pincelar toques de cor em acessórios e pontos estratégicos.

lil12

Uma decoração mais homogênea também é fundamental para aumentar a sensação de amplitude. Por isso, prefira aplicar os mesmos materiais em boa parte do décor, isso deixa o visual mais limpo.

lil13

Texturas, papéis de parede e tapetes coloridos transmitem mais informação ao ambiente e podem carregar o espaço que já é reduzido.

lil17

Espelhos criam sensação de amplitude e podem ajudar a tornar mais leves e claros os ambientes escuros, mas usar com moderação é uma boa pedida, já que o excesso de espelhos pode deixar o apê desconfortável e confuso.

lil14
Armários e móveis suspensos liberam o espaço de circulação e proporcionam um ar mais leve ao ambiente.

lil16

lil15
Portas de correr são ótimas apostas para banheiros e quartos e separação de ambientes como salas e cozinhas. Também vale investir nas portas de correr em armários.

lil18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.