Le Petit Chouchou


Praticidade dos paneleiros

Antigamente eu sempre pensava que ter as panelas expostas era coisa de filme, aquele espaço meio bagunçadinho, mas ao mesmo tempo arrumado, que funcionava melhor na ficção do que na vida real.

Porém o tempo passou, os modelos de panelas mudaram e as possibilidades de utilizar elas fora dos armários aumentaram.

 

pane2

Hoje vejo cada vez mais as panelas expostas, e além de de também funcionar como uma decoração charmosa, deixam o ambiente muito prático.

pane3
Primeiro de tudo precisamos pensar em como apoiar as panelas.

Um dos exemplos que mais aparecem são esses suportes fixados no teto.

pane

 

Deixam a cozinha moderna e ficam muito legais para quando não temos muito espaço.

pane7

E essa versão aqui dá até para fazer a partir de alguma escadinha que você já possua.

pane6

Uma outra opção é pendurar fixado na parede.

pane8

pane9

pane10

pane11

pane12

As opções são várias, veja qual mais combina com você!

Casas pós-pandemia

O que já era uma tendência, agora veio de vez e para ficar. Seis meses se passaram e o home office foi a grande saída para muitas pessoas. Um modelo de trabalho que já era realizado por algumas empresas e com pandemia do coronavírus passou a ser a aposta de muitas outras. E não é que deu certo! Mesmo com a flexibilização do isolamento, algumas multinacionais, por exemplo, adotaram esse esquema de forma permanente.

Mas com todo esse tempo trabalhando em casa, muitos profissionais já sentiram na pele que não dá mais para improvisar. Vendo a importância de um ambiente favorável e móveis adequados, cresceu a demanda pelo planejamento de um ambiente ideal.

pande

O primeiro passo é a escolha do espaço dentro da residência. Observe como é o funcionamento da sua casa, foque em um local mais silencioso. Observe a área, veja como é a incidência do sol e a luminosidade. Opte por um ambiente mais arejado. Se possível, busque um espaço que tenha uma vista mais agradável.

pande2
Existem recursos que podem nos ajudar a deixar o ambiente ainda mais preparado. Na falta de iluminação adequada use recursos como luminárias.

pande1
Passando mais tempo em casa nossos olhares passaram para aqueles ambientes que até então não estavam bem resolvidos. Uma vontade de mudar a sala, finalizar a varanda, reformar a cozinha… Difícil encontrar alguém que não sentiu vontade de modificar algo em casa durante a quarentena.

pande3
Diante deste novo momento que estamos enfrentando para combater o novo coronavírus, acredito que tem grandes chances de mudar alguns conceitos das construções, arquitetura e design de interiores. O ponto de partida dessas mudanças serão os novos comportamentos que se tornarão hábitos.

pande5
Os lavabos, por exemplo, que estavam sendo esquecidos passarão a ser ambientes mais valorizados, para facilitar a higienização, e lavar das mãos.

pande4

A criação de área suja e área limpa na entrada da casa, voltando aos antigos hábitos de tirar o sapato antes de entrar na residência, pode ser algo que veio para ficar.

pande6

pande7

Independente de simples ou não, procuramos por uma casa bem resolvida, para que tudo funcione com praticidade.

pande8

Além de facilitar a higiene, a ideia é aproveitar para ter tempo de curtir a família.

pande9

pande10

 

Existe uma forte predominância de revestimento antibacteriano nos projetos, com tecnologias que proporcionam uma higiene maior.

pande11

7 Passos infalíveis para decorar

Como distribuir móveis nos ambientes depende de técnica, bom senso e criatividade!

As regras eu te ensino, a criatividade fica por sua conta.
Mas como distribuir móveis nos ambientes?
Ao distribuir os móveis em qualquer ambiente você deve buscar 2 coisas:

O melhor aproveitamento possível do espaço
Uma boa circulação (fácil acesso, sem zig-zags e canelas roxas)
Existem 2 jeitos de você testar a posição dos móveis para chegar ao layout ideal:

1. Mudando os móveis fisicamente de lugar.

Movimentar os móveis funciona porque fica mais fácil visualizar problemas como passagens muito estreitas.

regra

2. Desenhando uma planta baixa do ambiente. 

Eu recomendo sempre testar suas opções primeiro no papel porque te dá liberdade de experimentar arranjos pouco convencionais.
Quando você chegar a uma composição que sinta que está equilibrada, aí sim movimente fisicamente os móveis.

Se você ainda não tem todos os móveis, marque o espaço da peça que está faltando no chão com jornal e fita crepe.
Esse truque vai te ajudar a visualizar o espaço que a peça vai ocupar.

regra4

Cada casa é um caso,cada espaço tem o seu tamanho, formato e estilo.

Infelizmente não existe um tipo de arrumação de móveis, um tipo único de layout que funcione para qualquer ambiente.

Procure adaptar as regrinhas abaixo para o seu espaço e não tenha medo de quebrá-las.

Você vai “sentir” quando o layout estiver equilibrado. 
1. Posicione os móveis maiores primeiro
Posicione primeiro o maior móvel do ambiente.

Na sala o sofá, na sala de jantar a mesa e nos quartos as camas.

regra5

Quando possível esses móveis devem estar de frente para a entrada principal do ambiente. Nunca de costas.

Distribua os demais móveis em função deles.
2. Mantenha móveis volumosos afastados da entrada principal do ambiente
Móveis pesados posicionados logo na entrada dos ambientes funcionam como um bloqueio visual.

regra6

3. Procure criar grupos de móveis
Os móveis devem ser agrupados para atender uma função, uma atividade. Casa prática é aquela que funciona para o seu estilo de vida.

Se você usa a sua sala para receber, duas poltronas ou cadeiras confortáveis devem ser posicionadas em frente ao sofá criando um grupo de bate-papo.

regra1

Os assentos devem estar próximos para que você possa conversar sem precisar gritar.

Se você usa sua sala para ver TV, posicione pufes para esticar os pés e uma mesa de centro ou banquinhos para apoio próximos ao sofá.

Os apoios devem estar próximos o suficiente para você colocar seu copo sem precisar se levantar.

regra8
4. Evite encostar todos os móveis nas paredes
Quando você posiciona os móveis muito distantes uns dos outros, encostados nas paredes dos ambientes você deixa um buraco no meio.

Esse buraco, ao contrário do que você pensa, não dá a sensação que sua sala é maior.

regra7

5. Pense em como as pessoas vão se movimentar pelo espaço
Em uma sala, você deve facilitar o acesso ao grupo de assentos principal, garantindo que há mais de um jeito de se chegar até o sofá.

Assim, se uma pessoa estiver se levantando não vai bater com outra que esteja tentando se sentar.

Para uma circulação confortável, o ideal é manter um espaço livre de 90cm entre os móveis e entre paredes e móveis.

regra11

Na vida real, em apartamentos pequenos essa distância pode cair para 80cm.

Não se esqueça de considerar que portas e gavetas também precisam deste espaço livre para abrirem sem obstáculos.

Outro ponto crucial é garantir que não há nenhum móvel bloqueando as entradas do ambiente.

regra9
6. Procure equilibrar os volumes
Alterne peças grandes e volumosas com peças menores e mais leves.

Isso vai distribuir o peso visual harmonicamente pelo ambiente e criar um efeito natural de “paisagem”. Você pode conseguir um equilíbrio através de um arranjo simétrico ou assimétrico.

regra12
7. Crie um Ponto Focal
Se você tem uma janela com uma vista incrível, arrume os assentos para as pessoas ficarem de frente para ela, caso contrário invente um ponto focal.

regra14

regra13

E não, a TV não é um ponto-focal!

regra10

Se a única posição possível para o sofá é de frente para uma TV presa à uma parede vazia use a criatividade.

Instale prateleiras ao lado e sobre a televisão e faça um arranjo charmoso com livros e objetos decorativos ou crie uma parede-galeria ao redor da TV.

regra15

regra16

regra18

Décor alternativa

Todo mundo precisa daquele apoio ao lado da cama. Seja para colocar os óculos, o livro que estiver lendo antes de dormir, um copo d’água ou o celular para carregar. E durante muitos e muitos anos esse apoio só tinha um nome: mesinha de cabeceira ou criado-mudo. Eles eram unanimidade. Estavam lá em 10 entre 10 dormitórios. Até que (ufa!) em algum momento alguém decidiu romper a regra e usar outro tipo de móvel para essa mesma função.

mudo1

Assim mesinhas, banquinhos, malas, livros e cadeiras migraram felizes da sala para o quarto, deixando esse ambiente mais informal, não tão quadradinho.

mudo2

mudo3

A ideia hoje é criar pontos de interesse espalhados pela casa, então você até pode ter um criado-mudo das antigas em um dos lados da cama, mas explore o lado oposto com alguma combinação diferente de bancos baixos ou peças versáteis.

mudo4

Esse é um bom jeito de deixar a decoração mais surpreendente e, além disso, se você se cansar do arranjo dá para mudá-lo facilmente usando outros móveis já existentes em casa.

mudo6

mudo8

Se você já tem dois criados bonitos e (sabiamente) não quer se desfazer de nenhum, manda um deles para a sala como mesinha lateral. Assim você brinca de misturar funções e cômodos, testando e curtindo os resultados.

mudo7

mudo9

mudo10

mudo11

mudo12

Versatilidade dos bancos na decoração

Ao longo do tempo, a gente adquire o costume de usar determinados móveis e acessórios sempre da mesma forma, sem tentar explorá-lo de maneiras diferentes.

Este olhar acomodado faz com que a gente não consiga perceber quão multiuso um objeto pode ser.

ban

Experimente olhar um móvel com outros olhos, sem medo  e com mente aberta, e veja quantas possibilidades podem sair desta análise.

Garanto que sua cabeça vai borbulhar de ideias!

O banco é um exemplo de móvel mega versátil, e pode ser a diferença na sua decoração.

ban2

Usá-lo de maneiras diferentes, levar para lá e pra cá, dando novas funções para o uso.

Já pensou que ele pode fazer às vezes de mesa de centro?

ban3

ban4

ban5

Se sua casa permite o uso de um móvel de maior comprimento, por que não? Fica perfeito  para colocar atras de um sofá , quando as “costas”  está aparente.

ban6

 

É a transição perfeita entre dois ambientes por delimitar os espaços sem formar uma barreira visual.

No quarto, ao “pés” da cama, super apoio para calçar sapatos , já no de hospedes também pode ser de grande ajuda para colocar a mala.

ban7

ban8

ban9

No hall de entrada também ele cai muito bem.

ban10

Já na sala de jantar quebra a monotonia de todas as cadeiras iguais e acomoda mais pessoas.

ban11